Instituto Odeon celebra 1 ano à frente do Theatro Municipal de São Paulo

De Instituto Odeon em 3 de outubro de 2018


Mais de 232 mil pessoas prestigiaram a programação desenvolvida pelo Núcleo Artístico neste período

O Instituto Odeon, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e a Fundação Theatro Municipal, celebra um ano à frente da gestão do complexo Theatro Municipal de São Paulo. O início, em setembro do ano passado, foi marcado pelo entendimento da situação do Theatro, diagnóstico e novas definições, com uma programação extensa e diversa que, em nenhum momento, deixou de ser executada e entregue com qualidade à população de São Paulo. Ainda no final de 2017 foi desenvolvido todo o planejamento de óperas, concertos e apresentações do balé para 2018, culminando com o lançamento da Temporada em apenas dois meses de gestão.

“Foi um ano de escuta e entendimento da missão e visão do Municipal para que fossem constituídos os projetos. Entregamos um planejamento estratégico que está em processo de validação junto à Fundação Theatro Municipal de São Paulo, além de ações como a implementação das catracas de acesso, o monitoramento totalmente digitalizado, adequação do prédio as normas de segurança prediais e do trabalho, além de uma programação sistemática que agrade a todos os públicos”, afirma o diretor presidente do Instituto Odeon Carlos Gradim.

Neste primeiro ano foram executados 5 títulos de óperas (34 récitas), 22 concertos da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo (OSM) (61 apresentações), 13 concertos da Orquestra Experimental de Repertório (OER) (22 apresentações), 17 concertos do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, 35 apresentações do Coral Paulistano e 5 temporadas do Balé da Cidade de São Paulo (38 apresentações). Mais de 232 mil pessoas prestigiaram a programação desenvolvida pelo Núcleo Artístico, com 236 dias de ações para o público.

As negociações de contratos de permutas e parcerias foram intensas neste período, resultando em mais de R$ 4,6 milhões, o que possibilitou, dentre outras coisas, a redução de despesas de custeio e programação, mais alcance / visibilidade na mídia, e a reforma da sala dos músicos (ainda em andamento). Foram captados R$ 3,7 milhões em patrocínios e mais de R$ 630 mil foram negociados em locações de espaços.

Atualmente está em fase de validação, junto à Fundação Theatro Municipal de São Paulo, o planejamento estratégico e alguns planos específicos, como o de cargos e salários e de comunicação.

A conservação e a preservação do prédio histórico também foi um dos grandes desafios deste primeiro ano. Por exemplo, os instrumentos da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, que não passavam por manutenção há muito tempo, foram cuidados no primeiro ano de gestão do Instituto: Regulagem das harpas, incluindo a compra de novas cordas, manutenção, regulagem dos tímpanos, além da troca das peles, troca da pele do bombo sinfônico e aquisição de suportes para caixa e pratos suspensos. Ainda estão previstos a reforma do Glockenspiel, Vibrafone, suporte de caixa clara, troca das peles das caixas claras, manutenção e revisão dos cases de instrumentos. Os bancos e cadeiras de toda a OSM também estão sendo trocados, o que ajudará no dia a dia dos músicos de forma muito positiva.

Para garantir a segurança/preservação do edifício, o Instituto Odeon realiza esforços constantes. Hoje o Municipal conta com dois postos de bombeiros civis 24 horas por dia e um terceiro durante os espetáculos e eventos, extintores válidos com substituição programada, hidrantes operantes, rede de sprinklers pressurizada, mais de 20% da equipe de colaboradores compõe a brigada voluntária, além de avisos sonoros no início do espetáculo para o público a respeito das condições de segurança do prédio. Uma empresa especializada em serviços de engenharia e/ou arquitetura foi selecionada para consultoria de revisão do projeto de Auto de Vistoria de Corpo de Bombeiro-AVCB.

O Instituto Odeon também é pioneiro no uso da ferramenta NPS (Net Promoter Score) nos equipamentos que gere. Basicamente a ferramenta pergunta “de 0 a 10 o quanto você indicaria o Theatro Municipal aos seus amigos e parentes?” Enviamos esta pergunta por e-mail, sempre ao final das apresentações, aos visitantes que adquirem seus ingressos pela internet. A taxa de resposta é de 44% e o NPS relacionado aos corpos artísticos é:

 

Nota NPS

Balé da Cidade de São Paulo: 74
Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo: 77

Coral Paulistano: 83
Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo: 88
Coro Lírico: 80

Orquestra Experimental de Repertório: 89

Nas redes sociais já somos mais de 205 mil seguidores com posts de alto alcance e engajamento. São mais de 3 milhões de visualizações de página no site e 700 mil novos visitantes. Produção audiovisual significativa, com teasers para mídias sociais e cobertura de todos os eventos que ocorrem na Sala de Espetáculos e em outros espaços. Implantação do Escuta Municipal com mais de 900 questões respondidas ao público. Desenvolvimento de estratégia de branding e novo site, em fase de aprovação junto à FTM, bem como criação do programa Amigos do Municipal, também em fase de validação.

O Instituto Odeon assinou junto à Prefeitura de São Paulo, Secretaria Municipal de Cultura e à Fundação Theatro Municipal de São Paulo o termo de colaboração em 1° de setembro de 2017. A Instituição venceu um processo de concorrência para a escolha da organização social que seria responsável pela gestão do complexo Theatro Municipal de São Paulo.

Com mais de 20 anos de atuação na área da cultura, o Instituto também se destaca pela gestão do Museu de Arte do Rio – MAR, no Rio de Janeiro, além de consultorias ao Governo do Pernambuco e Prefeitura de Porto Alegre, produção de espetáculos de teatro e idealização e gestão de diversos projetos socioculturais.