Informações, cultura, arte
e tudo mais que passa pela
odeon Companhia teatral


Agenda





FEV 08

JUSTA na Arena Pavuna com Bate Papo e apresentações especiais!

By Odeon Companhia Teatral | 8 de fevereiro de 2018 | Sem categoria

No último final de semana de janeiro, nos dias 26 (sexta-feira) e 27 (sábado), o espetáculo teatral “JUSTA” circulou pela Arena Jovelina Pérola Negra, no bairro carioca Pavuna. Foram dois dias de apresentações especiais realizadas com o apoio da equipe artística do espetáculo, proporcionadas através do patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura e da empresa Nova Rio. A Odeon Companhia Teatral teve o intuito de democratizar o acesso a cultura, levando a peça para novos públicos. Yara de Novaes, atriz da peça, exaltou a importância desta curta temporada “…foi uma apresentação muito especial e significativa pra nós todos”.

Por se tratar de um espaço adaptável, o espetáculo foi montado no piso (térreo), seguindo o formato original da montagem, aproximando ainda mais o público. A plateia acompanhou as duas apresentações com muito humor, proporcionado pelo texto de Newton Moreno, mas também com a emoção de quem se identifica com a conjuntura política atual do Brasil, além de outros temas que são abordados intensamente no espetáculo. No sábado, houve ainda um bate papo com o representante da Rede Baixada em Cena, Alexandre Damascena, o diretor Carlos Gradim, o ator Rodolfo Vaz, a atriz Yara de Novaes e a produtora cultural Ana Luisa Lima.

A conversa permeou pelo processo de criação de “Justa”, no qual o diretor contou um pouco sobre a encomenda do texto para o autor, a escolha de Newton Moreno, a composição dos personagens – com contribuições dos atores ali presentes e, também, a junção dos temas prostituição e política. O processo de criação da peça partiu de um pedido de Carlos Gradim e Yara de Novaes ao Newton Moreno. O objetivo era tratar sobre a prostituição, mas, juntos, começaram a desvendar um cenário politico conturbado e em momento de exaustão. Os dois universos se uniram, se transformando em “Justa”. A prostituição tratada vai além da conotação sexual, da mulher que troca sexo por dinheiro, engloba a troca de votos por propina entre outros aspectos da prostituição.

O debate ampliou após a fala de Alexandre Damascena. Ele apresentou o trabalho da Rede Baixada em Cena, na gestão destes 18 grupos teatrais de nove cidades da Baixada Fluminense. Falou também das iniciativas que levaram o grupo a conquistar o Prêmio Shell em 2017.

Trazendo sua experiência com gestão no terceiro setor, Carlos Gradim, que além de diretor teatral é diretor presidente do Instituto Odeon – atual gestor do Museu de Arte do Rio e do Theatro Municipal de São Paulo – falou de sua trajetória no Projeto Valores de Minas ao coordenar o programa de formação de jovens, por meio de oficinas de arte (teatro, circo, música, dança e artes plásticas). O objetivo principal do trabalho desenvolvido pelo núcleo era possibilitar a formação cidadã e o crescimento pessoal, aliados ao desenvolvimento cultural e artístico de cada jovem, para que eles possam desenvolver seu próprio caminho e transformar positivamente a realidade que os rodeia.

Assim, o debate se enriqueceu com ideias e sugestões para uma gestão cultural cada vez mais ética e profissional. Dialogando por inteiro com temas abordados no espetáculo, mostrando ao público a importância de trazer para o diálogo temas tão fundamentais para nossa sociedade.